quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Volte-se

Quantas coisas velhas posso lhe mostrar?
Possamos em meio a velharia
Trazer do peso do dia
Cada leitura da lira,
Cada vista e lida da Bia!
Cada pessoa que em meio à versos
Trazemos para ver aquela palavra
Que te faz chorar e rir...
Poesia e poema com o mais exótico tema,
Cada coisa em um "Cordexita Esquema",
Sem limites para escrevinhar,
Escriba a tentar criar,
Tentar emocionar!
Tentar sensibilizar!
Podemos abreviar:
Antecipamos histeria,
Mudanças,
Sofrer e sorriso,
Improviso e rima feia,
Naquilo em que montamos uma teia
Com sangue da veia
Em prol dessa Velharia.