quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Memória fraca

Não consigo lembrar!
Por favor:
Eu tentei me lembrar de você
O quanto pude,
Minha mente sem muita atitude,
Sua imagem sem completude,
Na punheta e sua finitude:
Eu preciso da imagem que me ilude,
É um trem sem virtude,
Mas manda aquele nude,
Deixa eu saber de seu corpo
Sem eu estar perto?
Ver seu sexo,
Sua juventude,
Seu ápice e longitude,
E não tem o que mude,
Quando quiser assumir ser
A pessoa mais linda da face da Terra
Nesse exato momento agora,
É uma alegria gigante, na tora!
Ver esse batom cor de amora!
Ver você sem roupa nenhuma!
No banho com espuma,
Nude produzido,
Nude aberto,
Nude escondido,
Nude do jeito que quiser!
Mas me dá um nude quando puder,
É que mais tarde eu preciso escrever,
Sempre bom te ver,
Ajuda expressar,
Pensa
Você nua de tesão
Em prol dos versos esquisitos,
Em apoio aos poemas estranhos,
Colaborando para erotismos surreais,
Um nude muito bonito,
Um nude mito,
Um nude atrevido,
Por favor:
Um nude pra salvar!   

Nenhum comentário: