sábado, 18 de fevereiro de 2017

Paraninfo da bobagem

Sei onde brilhar o pelo
De cada um,
Onde a gordura de um torresmo
Lustra o corpo,
E sei como fazê-los voltar,
É somente um leite colocar,
Uma carne,
Ou até mesmo uma boa comida,
Sei um tempero pra vida
Feito com pimenta, cominho e limão
Dentro de uma ferida sem cura,
Mais muita fritura
Servida numa exata
E determinada ocasião. 

Nenhum comentário: