terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Preparado pru nada

Em dias mais de chuva
Podem ser escassos os planos,
Não medimos gastos e ganhos
E nós tínhamos o segredo da guerra.
Era conquista de luva,
Eram nossos enganos,
Fazia parte do mundo dos estranhos
Um homem que por mil vezes erra.
Em dias sem álcool de uva
Sempre têm doses altas de danos,
Não medimos nossos tamanhos
Nos dias que a alegria se encerra,
Nos dias que a vontade faz curva,
Nos perdidos meses e anos,
Nas carnes que arranho,
Nos dias roucos e fanhos,
Na falta dos banhos,
No extermínio dos rebanhos
No momento de fascínio,
Dopando pesadamente o raciocínio, 
Assistindo com imenso delírio  
Tudo aquilo que nos ferra. 

Nenhum comentário: